Delação de Cunha deve citar deputados que receberam dinheiro para votar impeachment


Parte da proposta de delação premiada do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba desde outubro do ano passado, foi aceita pelo Ministério Público Federal (MPF), de acordo com informações do colunista Ricardo Noblat, do jornal O Globo. Segundo a publicação, o peemedebista traz uma listagem dos deputados que receberam dinheiro para votar a favor da abertura do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Além dos nomes, maioria deles do PMDB, o ex-deputado traz também os responsáveis pelos pagamentos e implica o presidente Michel Temer. Segundo Cunha, ele mesmo atuou em alguns casos para que os pagamentos fossem feitos. Ainda conforme a coluna, o ex-presidente da Câmara e o MPF têm pressa em fechar acordo em torno do restante da delação. Se isso ocorrer, ela poderá servir de base para uma nova denúncia contra Temer.
Com informações do Jornal O Globo
0