terça-feira, 4 de abril de 2017

Caminhada pela Conscientização do Autismo aconteceu em Senhor do Bonfim



Uma caminhada sobre a conscientização do autismo aconteceu na manhã desta segunda (3), pelas principais ruas do centro de Senhor do Bonfim. Participaram pais e familiares com crianças autistas detalha Jivani Anjo, fundadora e presidente da Associação de Crianças Autistas de Senhor do Bonfim.
Segundo ela, cerca 50 autistas entre 3 e 14 anos estão cadastrados na entidade. “Para promover a inclusão, as pessoas precisam conhecer mais sobre o autismo.
Estamos mostrando aqui que existem muitas famílias com autistas em Bonfim e na região e o lugar deles não é em casa, escondidos”, enfatizou Jivani.
A caminhada faz parte das comemorações do dia Mundial do Autismo que aconteceu domingo, 2 de março. Cerca de 100 pessoas, conforme os organizadores, participaram da ação.
Sobre o atendimento oferecido pela Prefeitura de Senhor do Bonfim para os portadores do autismo, Ednalva Alves da Silva, coordenadora da educação inclusiva no município, comentou, “os paciente são atendidos duas vezes por semana em sala de recursos multifuncionais com professores que trabalham com atendimento educacional especializado, seguindo o horário estabelecido pelo professor.
Autismo, o que é?
O que caracteriza o autismo são aspectos observáveis que indicam déficits na comunicação e na interação social, além de comportamentos repetitivos e áreas restritas de interesse.
Essas características estão presentes antes dos 3 anos de idade, e atingem 0,6% da população, sendo quatro vezes mais comuns em meninos do que em meninas .
DiagnósticoÉ clínico e realizado através de observação direta do comportamento e de uma entrevista com os pais ou responsáveis.
Ainda não há marcadores biológicos e exames específicos para autismo, mas alguns exames, tais como mapeamento genético, teste do pezinho, sorologias para sífilis, rubéola e toxoplasmose, audiometria e testes neuropsicológicos são necessários para investigar causas e outras doenças associadas.
Sintomas
Os sintomas costumam estar presentes antes dos 3 anos de idade, sendo possível fazer o diagnóstico por volta dos 18 meses de idade. . .
Tratamento
A intervenção é feita com abordagens psicoeducacionais, orientação familiar, desenvolvimento da linguagem e/ou comunicação. Um programa é estabelecido de forma a respeitar as capacidades de cada indivíduo.

Fonte:  Prefeitura Municipal de Senhor do Bonfim 
Postar um comentário

Postagem em destaque

Doria chama Dilma de 'anta' e Lula de 'cara de pau' durante palestra em SP Foto: Leitor BN O prefeito de São ...