sexta-feira, 5 de outubro de 2012

OCUPANTES DE L-200 SAEM ILESOS DE CAPOTAMENTO NA BR 324 EM JACOBINA

t.com/-pwFyIpo7Yyw/UG8sr89fqjI/AAAAAAAAKrY/-Llwu2Epg64/s1600/SDC15140.JPG" imageanchor="1" style="clear:left; float:left;margin-right:1em; margin-bottom:1em">
t-align: left;" trbidi="on">
No início desta sexta-feira, prepostos do Posto 2 da Polícia Rodoviária Estadual em Jacobina registraram um acidente tipo capotamento ocorrido no KM 305 da Br 324, próximo ao povoado da Palmeirinha, município de Jacobina. De acordo com informações de um dos ocupantes do veículo, Clodoaldo Gomes, o condutor da caminhonete, Daniel Santos perdeu o controle da HILUX L 200 de placa JRN 2753, licença de Biritinga-BA, ao desviar de um FIAT Uno de dados ignorados que fazia a ultrapassagem de um caminhão. " Daniel puxou a caminhonete para o acostamento para não bater de frente, mas o fundo rodou e o carro terminou capotando, graças ao cinto não ficamos feridos", narrou Clodoaldo. Ele disse ainda que ambos trabalham no ramo de construção civil...

SAÚDE/Ba. Transporte escolar quebra e por pouco não causa uma tragédia

> Uma van que presta serviço de transporte escolar de alunos e professores no município de Saúde, ao retornar por volta do meio dia da última quarta-feira (03), no roteiro Riacho a Saúde, passando pela comunidade de pilões onde ao descer uma ladeira o carro quebrou o freio e na sua frente vinha um outro ônibus escolar que não percebeu o problema e para evitar a colisão o motorista jogou o carro sobre uma cerca quebrando um poste e outra por ser grosso e forte foi arrancado. Segundo as professoras alunos e pais disseram que no carro estavam diversas crianças e adolescentes, mas que não só este carro como o que fazia linha anteriormente tinham diversos problemas de manutenção o que deveria ser impedido até de veicular, muito menos fazer transporte de alunos. Mesmo com o alerta constante dos professores e pais das crianças nenhuma providencia foi tomada – será que vai esperar acontecer o pior para oferecer um veículo adequado para transporte de alunos. Perguntar não ofende. No impacto da van jogou professores e alunos para todos os lados, muitos inclusive bateram a cabeça no teto, quando o carro finalmente parou alguns alunos apavorados pularam pela janela e saíram correndo para suas casas, e muitos estavam em estado de choque que não conseguiam sequer sair do carro. Familiares que moravam nas proximidades correram para o local abrindo a porta e retirando-os da van. É valido salientar, que até ontem (04), a secretaria municipal de educação se quer procurou saber se precisaria levar alguém ao médico. Parecendo que nada aconteceu, mesmo sendo informada por um conselheiro municipal de educação que pediu providencias. As crianças estão traumatizadas e sem querer retornar a escola. Mães afirmaram que não permitirão que seus filhos retornem a escola naquele transporte.

HORÁRIO DE VERÃO.Wagner pede ao governo para manter horário de Verão


O governador da Bahia, Jaques Wagner, informou que entrará hoje em contato com o Ministério de Minas e Energia para conversar sobre a adoção do horário de Verão no estado. Ele adiantou que a tendência é que seja mantida a decisão do ano passado, de aumentar o relógio em uma hora, já que a Bahia é parte do Brasil e deve acompanhar o horário dos grandes centros do país. “Do ponto de vista da energia, a economia não é tão grande. Mas eu acho uma maluquice não seguir, porque temos um horário só o ano inteiro e, de repente, você partilha o Brasil em dois. Televisão, bancos e até o governo são prejudicados”, destacou Wagner. Ele citou como exemplo ainda a questão da confusão dos horários dos voos. “O turismo ganha muito com a manutenção do horário de Verão”, acrescentou o governador. O horário de Verão foi suspenso na Bahia em 2003, na gestão do então governador Paulo Souto. O governador Jaques Wagner lembrou a rejeição da população à mudança de horário e disse que está fazendo uma pesquisa para avaliar a opinião dos baianos. “Tenho que ouvir a população, porque também não vou fazer uma coisa que todos achem que é ruim. É um pouco de costume, não é? Porque as pessoas falam que é o horário de Deus e o horário dos homens. Mas não vou mentir. Na opinião do governador, acho mais lógico estarmos todos juntos”, disse.

MONTE SANTO.Carreata politica termina com duas pessoas baleadas


Duas correligionárias do candidato a prefeito de Monte Santo Zé Valdo(PSC), sofreram um atentado à balas durante a chegada de um carreata do partido ao município de Monte Santo – na noite da última quarta-feira (03). As vítimas estavam nas imediações da rua nova, acompanhando a carreata em cima de um carro aberto, quando passaram na frente da casa de Índio, como é conhecido o autor dos disparos, o mesmo atentou contra a vida de todos que estavam em cima do carro e atingiu as duas mulheres com tiros de espingarda. Com exclusividade ao site montesanto.net, uma testemunha que preferiu não se identificar, por temer pela sua vida, informou que o atentando não foi o primeiro por parte de alguns eleitores do PP, Segundo ele inúmeros casos de agressões já foram constatados na Cidade. “Estávamos vindo do povoado de Lagoa do Saco, ao entrar na cidade, e saímos em carreta e aconteceu essa tragédia.Logo após receber os disparos as vítimas foram encaminhadas imediatamente ao Hospital Monsenhor Berenguer, onde a conhecida como Shinha, foi transferida direto para Salvador pois o balaço atingiu sua cabeça na parte do olho, e a mesma corre risco de perder a visão.O Agressor foi preso em flagrante e encaminhado até a delegacia, onde aguarda decisão judicial. A reportagem entrou em contato com a coligação do Candidato a prefeito Zé Valdo, e os mesmos disseram temer o que poderá acontecer até domingo, e demostraram preocupação com a segurança de toda a sociedade, independente de partido político.A sociedade Montesantense está presenciando tudo isso, espero que as providências sejam tomadas, ou não sei o que vai ser até a eleição, Não estou aqui só porque a vítima era do nosso partido(PSC), más sim pela preocupação com a segurança de todos nós, finalizou um militante que não quis se identificar. Vale lembrar que acontecimentos como esse não irão decidir uma eleição, nem ao menos resolver algum problema. Por isso pedimos a todos usuários deste site que vivemos em uma democracia e independente de qualquer partido politico devemos lembrar do bem maior que é a vida de nós seres humanos .Fonte:Montesanto.net

OPERAÇÃO ELEIÇÕES 2012

A Polícia Rodoviária Federal intensificará as fiscalizações no dia 07/10 (domingo), dia das eleições 2012. Esse trabalho visa proporcionar a segurança das pessoas em trânsito nas rodovias federais, evitar as ocorrências de acidentes de trânsito, além de coibir a prática ilícita e abusiva do transporte irregular de eleitores. O transporte de eleitores fora das hipóteses previstas na Lei 6.091/94 configura conduta criminosa e requer aplicação das providências cabíveis como ocorrência em face de qualquer outro delito. Durante todo o dia as rodovias federais estarão sob esquema especial de fiscalização, com reforço no policiamento através de escala extra local e do Núcleo de Operações Especiais – NOE, que utilizarão todas as viaturas operacionais, inclusive resgates, postos móveis e motocicletas em ações ostensivas afim de salvaguardar a integridade das pessoas. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES PARA QUEM VAI VIAJAR: Veículo em dia – A checagem das condições do automóvel é fundamental, mesmo quando as distâncias percorridas são pequenas. Faróis conferidos para ver e ser visto; pneus calibrados e em bom estado; motor revisado, com óleo e nível da água do radiador em dia; Planejamento da viagem – O motorista deverá procurar se informar sobre as distâncias que irá percorrer, as condições do tempo em sua rota, pontos de parada, existência de postos de combustíveis e de restaurantes à beira da estrada; CNH, CRLV e RG: Antes de viajar, confira os documentos pessoais e do veículo, bem como das crianças (certidão de nascimento quando for o caso); Cinto de segurança - Certifique-se que todos os ocupantes do veículo estejam com o cinto de segurança; Pausas para descanso – O condutor deverá programar paradas a cada 3 horas. Quem se expõe a muitas horas dirigindo fica sujeito ao fenômeno da "hipnose rodoviária", na qual se mantém de olhos abertos, mas sem percepção da realidade à sua volta. Ela vem acompanhada de sonolência, perda de reflexos e de força motora; Período noturno – Evitar circular à noite. Além da redução da visibilidade, é o horário que os delinquentes mais se aproveitam para a prática de crimes. Ademais, em caso de pane, o socorro mecânico é sempre mais lento; CONSIDERAÇÕES SOB CHUVA: É importante ficar alerta desde o início da chuva, quando a pista, geralmente, fica mais escorregadia, devido à presença de óleo, areia ou impurezas; O condutor deve manter sempre o pleno controle do seu veículo, desta forma, deverá adaptar a sua velocidade às circunstâncias para conseguir manter esse controle; É preciso também manter uma distância de segurança entre os veículos. OBSERVE E OBEDEÇA A SINALIZAÇÃO: Cuidado com o excesso de velocidade, pois é a causa da maioria dos acidentes; ULTRAPASSE SOMENTE EM LOCAIS PERMITIDOS e com absoluta certeza do sucesso da manobra; Evitar trafegar pelos acostamentos, pois impede o acesso rápido dos veículos de emergência (ambulância, viaturas policiais e resgates) que prestam socorro e garantem a segurança nas rodovias; Não ingerir bebida alcoólica. Bebida e direção não combinam. NUCOM - PRF Postado por Neto Maravilha

CANUDOS: 115 ANOS DE UM MASSACRE


No final do século XIX, poucos anos após a proclamação da República, o sertão da Bahia foi palco de um dos mais extraordinários exemplos de insubordinação popular que a história brasileira já registrou: o arraial de Canudos, ou Belo Monte. Fundado pelo beato cearense Antônio Vicente Mendes Maciel, o Conselheiro, e ostentando como regra capital o trabalho e a oração, a comunidade de Canudos converteu-se, em pouco mais de três anos, num dos maiores centros populacionais do sertão da Bahia, sendo responsável, inclusive, por sua autosustentação. Relatos da época dão conta do alto nível de prosperidade a que chegou o arraial conselheirista. Constatou Nina Rodrigues, em 1897, que Antônio Conselheiro havia, em curto prazo, elevado Canudos "de estância deserta e abandonada em uma vila florescente e rica". Manuel Benício, testemunha ocular dos fatos, notou que "às margens frescas do rio [o Vaza Barris que banhava Canudos], eram cultivadas plantações de diversos legumes, milho, feijão, favas, batatas, melancias, jerimuns, melões, canas, etc... os pequenos cultores da terra possuíam sítios, pomares, fazendolas de criação de bode, animais vacuns e cavalares". A pecuária, com acento na caprinocultura, assumia tamanho papel na economia do Belo Monte que um importante político da época, o deputado César Zama, chegou a afirmar que "aquela povoação proporcionava ao Estado pingue fonte de receita do imposto de exportação sobre peles". Nos anos quarenta do século passado, Manuel Ciríaco, ex-morador do arraial, contou ao jornalista Odorico Tavares, da revista O Cruzeiro, que "no tempo de Antônio Conselheiro havia de tudo, por estes arredores... Até cana de açúcar de se descascar com a unha nascia bonitona por estes lados. Legumes com abundância e chuvas à vontade". Outro remanescente de Canudos, Honório Villa Nova, não conseguia esconder a nostalgia, quando o assunto era o cotidiano do Belo Monte: "Grande era o Canudos do meu tempo [disse ele a Nertan Macedo]. Quem tinha roça tratava de roça. Quem tinha gado tratava do gado. Quem tinha mulher e filhos, tratava da mulher e dos filhos. Quem gostava de rezar ia rezar". Este conjunto de informações oriundas de pessoas de dentro e de fora de Canudos dá uma dimensão aproximada do quão importante foi a comunidade canudense, do ponto de vista político, social e econômico. As elites brasileiras, contudo, não viram com bons olhos a experiência de Canudos. No final de 1896, acusando os conselheiristas de insubordinação contra a República, o Estado Brasileiro declara guerra à "aldeia sagrada" dos sertanejos. Para exterminar o arraial, tido como monarquista, o Governo Federal, com o apoio da Igreja Católica e dos fazendeiros, mandou ao sertão da Bahia nada menos que quatro expedições militares, totalizando-se um contingente de cerca de doze mil homens em armas, mais da metade do efetivo do Exército, naquele momento. A capacidade bélica dos sertanejos, inicialmente subestimada, surpreendeu os adversários. A cada batalha travada, as forças legais sofriam novas baixas e o poder de fogo dos canudenses saía fortalecido. As três primeiras expedições, que juntas totalizavam mais de dois mil soldados, foram fragorosamente esmagadas. As sucessivas derrotas puseram em pânico o Governo da República que passou a ver em Canudos um perigo cada vez mais real e assustador. Impunha-se, portanto, que se tomassem medidas mais enérgicas. Afinal de contas – acreditava-se – era o destino da República que se encontrava em jogo. O Governo não tardou e uma nova expedição foi mandada às terras sertanejas, desta feita com quase dez mil soldados, além dos reforços posteriores. As elites, então, puderam respirar aliviadas. Canudos, finalmente, estava liquidado. No conflito, morreram cinco mil soldados e todos os habitantes do Belo Monte, estes últimos estimados em quinze mil almas. Deste modo, Canudos entrou para a história como o maior e mais violento massacre já ocorrido em terras brasileiras. Ao fechar sua obra maior – Os Sertões – livro em que narrou o episódio de Canudos, o ensaísta Euclides da Cunha assim se expressou: “Canudos não se rendeu. Exemplo único em toda história, resistiu até ao esgotamento completo. Expugnado palmo a palmo na precisão integral do termo, caiu no dia 5 (de outubro de 1897), ao entardecer, quando caíram os seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente cinco mil soldados”. Era a constatação, por parte de um membro da elite letrada do Brasil, de que o extermínio material de Canudos não implicava necessariamente no extermínio da utopia de Antônio Conselheiro. Canudos, de fato, não morreu. E como diz o poeta, ele “está vivo na união, tá na fé no coração/ Tá no homem, na mulher/... tá na terra na alegria/no amor, na rebeldia”. José Gonçalves do Nascimento Presidente da Academia de Letras e Artes de Senhor do Bonfim - ACLASB Postado por Neto Maravilha

Rodoviária terá 200 horários extras para atender eleitores do interior


Cerca de 55 mil pessoas devem embarcar na Estação Rodoviária de Salvador desta sexta-feira (5) a domingo (7), dia das eleições municipais, segundo estimativa da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). Nesse período, as empresas vão disponibilizar 200 horários extras, além dos 540 horários regulares cumpridos diariamente. O movimento de saída de Salvador deve se intensificar a partir desta sexta-feira. Os destinos mais procurados são Vitória da Conquista, Teixeira de Freitas, Ilhéus, Barreiras e Senhor do Bonfim, além de todo o Recôncavo Baiano. A Agerba recomenda que os passageiros procurem chegar à Estação Rodoviária de Salvador com uma antecedência mínima de 20 minutos do horário marcado para a viagem, evitando, assim, possíveis transtornos no momento do embarque. O boxe da Ouvidoria da Agerba na Estação Rodoviária de Salvador ampliou o atendimento ao público já realizado pelo posto da agência que funciona no Embarque B. O boxe, que vai atender aos usuários também no domingo, fica no Embarque A. O usuário dispõe ainda de outros canais para registrar queixas e sugestões. Existe o call center da Agerba, que atende pelo telefone 0800-071-0080, das 7h às 19h, de segunda a domingo, e o passageiro pode também se comunicar através do e-mail ouvidoria@agerba.ba.gov.br ou da página da agência na internet: www.agerba.ba.gov.br, no link ‘Fale Conosco’. Se preferir, ainda tem o fax 0xx71-3115-4867. CN Postado por Neto Maravilha

Postagem em destaque

Açougueiro é preso depois esfaquear homem até a morte em Juazeiro

Menos de uma hora depois de assassinar o autônomo Jean Araújo dos Santos, de 23 anos, a golpes de faca, no sábado (24), na Rua da União, n...