sexta-feira, 9 de março de 2018

Coité – Criminosos invadem casa, sequestra casal e os corpos são encontrados horas depois (matéria atualizada às 16h12)

Na residência foi deixada uma criança de 1 ano que não sofreu ferimento.

A esquerda sob o lençol está o corpo de Renata, enquanto o de Tatson está ao lado da viatura | Foto: Raimundo Mascarenhas

A Policia deve investigar um duplo homicídio ocorrido na madrugada desta sexta-feira (09) cujos corpos foram encontrados numa estrada vicinal próximo ao cruzamento que liga o Povoado de Minação as comunidades de Ouricuri e Lagoa da Torre no Município de Barrocas.
O casal identificado por Tatson de Roma Cerqueira, 19 anos, e Renata Valeria Mota, 21, dormia numa residência de propriedade da avó de Tatson que fica a cerca de 300 metros do centro do Povoado Canta Galo quando foi invadida por criminosos.
Foto: reprodução
A casa foi invadida por volta de 01h da madrugada, moradores próximos relataram terem ouvido alguns disparos e depois que perceberam o silêncio resolveram ir até a residência a fim de verificarem o que havia acontecido e encontraram a cancela aberta e a criança do sexo feminino de 1 ano e 7 meses, que segundo informações é filha de Renata fruto de outro relacionamento, uma janela arrombada, a porta principal da frente aberta e um moto Honda Titan 150, cor vermelha, como os pneus furados no varandado da casa. Eles disseram que perceberam que se tratava de um sequestro e logo avisaram aos parentes, que logo iniciaram uma busca na região.
A mãe de Tatson falou ao CN que logo ao amanhecer do dia colocou a foto dos dois nas redes sociais chamando atenção para o desaparecimento, até que começou a circular a foto dos corpos encontrados.
Por volta das 10h30 uma equipe da Policia Civil sob a coordenação do Delegado Regional da 16ª Coorpin – Coordenadoria de Polícia do Interior, Hidelbrando Alves e da Policia Técnica compareceram ao local conhecido como Fazenda Arco e encontraram os corpos em frente a cancela de propriedade, um de cada lado da estrada, ambos com marcas de tiros de armas aparentemente de grosso calibre que a Policia acredita que pode ser de espingarda calibre 12.
O pai de Renata e a mãe de Tatson acompanharam todo trabalho da Policia no momento do levantamento cadavérico e falaram aos policias que ambos tinham envolvimento com droga.
Os corpos foram recolhidos pelo rabecão e antes de serem encaminhados para o IML em Serrinha, os policias estiveram na residencia onde o casal foi sequestrado a fim de procurar pistas para quem sabe ajudar no trabalho de investigação.
Tadisson era filho de Antonio Carvalho dos Anjos Cerqueira, ele que foi assassinado a tiros quando bebia em um bar ás margens da BA 409, no perímetro urbano de Coité, em 04 de agosto de 2017.
Em 09 de novembro de 2015 durante operação da Companhia de Emprego Tatico Operacional – CETO efetuou prisão de dois adultos e apreensão de menores em posse de droga, entre elas Renata Varela.

Capim Grosso-BA: Jovem é assassinado próximo a Barragem de Pedras Altas


pe-morto

Um homem conhecido como Nilson, natural de Capim Grosso, foi encontrado morto em uma estrada vicinal próximo a barragem do distrito de Pedras Altas, na manhã desta sexta-feira, 09 de março de 2018.

20180309_115818Segundo populares, o homem estava morando em Ponto Novo, mas seus familiares residiam em Capim Grosso. A vítima foi encontrada com várias perfurações de arma de fogo na cabeça e nas costas e estava com as mãos amarradas.

A Polícia fez o isolamento do local até a chegada Polícia e Civil e acionou o DPT de Jacobina para o levantamento cadavérico.

Este é o segundo caso de assassinato no município em menos de uma semana, além disso a pequena Kelly foi baleada no último domingo (04), quando elementos em uma moto executaram o jovem Juscelino. [Fr Notícias]

CHUVA TRAZ ALÍVIO E RENOVA A ESPERANÇA DOS CAMPOFORMOSENSES; CONFIRA AS FOTOS

WhatsApp-Image-2018-03-09-at-07.24.58
A seca, sempre, foi um problema aflitivo e recorrente em nessa região e Campo Formoso tornou-se protagonista dessa situação, principalmente, em seus distritos mais longínquos. Apesar de sabemos que a escassez de água é inerente a esses locais, inclusive, por ocasião da sua identidade climática, como também, de situações físicas estruturantes (ausência de água encanada ou de reservatórios residenciais e/ou da própria comunidade), a frequente falta das chuvas gerou uma preocupação coletiva e a movimentação dos envolvidos (desde os residentes até o poder público da região) para sanar os efeitos/prejuízos dessa escassez.
WhatsApp-Image-2018-03-09-at-07.25.05
Obviamente que diversas barreiras existem e a solução total, muitas vezes, torna-se/tornou-se ineficaz. Entretanto, desde o início do ano em curso ( 2018), a região do Piemonte vem sendo agraciada com chuvas volumosas e frequentes, inclusive, nos distritos que mais sofrem os efeitos da seca. Temos diversos registros (vídeos, fotografias, relatos) desses eventos naturais realizados pelos residentes/visitantes/curiosos e, em sua maioria, são de extrema satisfação e alegria.
Apesar da ocorrência de algumas fatalidades, o volume pluviométrico das barragens e dos diversos tipos de reservatórios de água em nossa região têm trazido alívio para os nossos munícipes, como também, a renovação da esperança por melhores dias de vida !
WhatsApp-Image-2018-03-09-at-07.24.51
WhatsApp-Image-2018-03-09-at-07.24.43
WhatsApp-Image-2018-03-09-at-07.24.27
CF Informa








Bonfim: População aplaude iniciativa da PM ao impedir que carroceiro sobrecarregasse burrinha no Centro de Bonfim
Carroceiro teve que levar a carga nas costas
“Uma atitude louvável dos PM de Senhor do Bonfim. Na manhã desta sexta-feira (09) no centro da cidade, policiais militares obrigam o carroceiro a descarregar carga que transportava em uma burrinha frágil e fazer o transporte da mesma em suas próprias costas (a carga absurda que dava pra encher uma caminhonete de porte médio)”. Relatou populares.

Jaguarari: Advogado de Prefeito aponta equívocos em Ação ajuizada pelo MP
Fernando Grisi relacionou os pontos inconsistentes da acusação do Ministério Público e que serão apresentados à Justiça
A defesa do prefeito de Jaguarari, Everton Rocha se manifestou sobre a Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público da Bahia, através do promotor Igor Clóvis Silva Miranda. O advogado Fernando Grisi, classificou como inconsistente a proposição da ação. “Demonstra total desconhecimento com a matéria relacionada à licitação e contrato. Primeiro porque a modalidade de inexigibilidade é a prevista em Lei para o tipo de objeto contratado, no caso a realização de contratação artística musical”, comenta Grisi sobre a ação do MP em que acusa o prefeito de realizar procedimentos de inexigibilidade de licitação, fora das hipóteses legais.
O ponto de partida apontado pelo MP foi o Decreto de Estado de Emergência publicado pelo prefeito Everton Rocha, diante da situação de estiagem prolongada. Sobre esse assunto, o advogado Fernando Grisi alega que tal atitude não impede o município de realizar eventos culturais. “Tratou-se de um decreto para possibilitar a atuação do município e outros entes (estado e união), na contratação direta de carros pipas e mantimentos para as pessoas atingidas pela seca. Não foi decretada emergência administrativo-financeira. Portanto, em nada se correlaciona com a situação financeira do município”, ressalta Grisi.
Mais um equívoco apontado pela defesa do Prefeito Everton Rocha na Ação Civil Pública proposta pelo membro do Ministério Público, é no tocante a ausência de rubrica orçamentária. De acordo com o advogado Fernando Grisi, “a alegação do promotor de que foram realizados gastos sem rubrica orçamentária foi baseada na LOA 2016. Entretanto, a LOA aplicada e utilizada pelo gestor foi a LOA em vigor para o período vigente, que foi a LOA 2017, que possuía lastro suficiente para realizar as despesas”, aponta.
No tocante ao montante gasto com a realização dos festejos juninos de 2017, do valor global que foi licitado pela Prefeitura para as estruturas, o Ministério Público se atentou ao valor licitado, mas, no entanto só foi gasto 1/3. Além disso, sobre a acusação de enriquecimento ilícito, Grisi é taxativo ao dizer. “Gastou-se, ou seja, a ação proposta não consegue mostrar enriquecimento ilícito de qualquer das pessoas indiciadas, muito menos a demonstração da lesão ao erário. Bem como não há dolo por qualquer delas”, enfatiza o advogado.
Tais argumentos e provas serão apresentados à justiça, que deverá se posicionar sobre o pedido de liminar do Ministério Público.
Ascom – Jaguarari

Caso Márcia Regina: Renato Macedo consegue liberdade

No dia da mulher, covarde espanca ex-esposa até a morte no interior da Bahia

Assaltantes fortemente armados assaltaram um carro forte entre Juremal e Massaroca

Postagem em destaque

CONTINUA INTERNADO EM MINAS FILHO DO EMPRESARIO WENDEL DA PERFIL

Continua internado em um Hospital em Minas Gerais, o Samuel Camargo de 29 anos, filho do Empresário Wendel Camargo, que sofreu acident...