quinta-feira, 20 de abril de 2017

Feira de Santana: acusado de matar empresário e 8 pessoas durante greve da PM é assassinado


Foi assassinado por volta das 8h30 desta quarta-feira (19) Eliomar Alexandre Rosa Nunes, de 32 anos, mais conhecido pelos apelidos de Galego, Kinha e Bunda Branca. Ele foi um dos acusados de participar da morte do empresário Gil Marques Porto Neto, assassinado no dia 21 de maio de 2014, em Feira de Santana.

A vítima estava em liberdade provisória concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio de Melo, após passar dois anos na prisão, sob a acusação de ter matado oito pessoas durante a greve da Polícia Militar de 2014. Na época, foram encontrados com ele uma carteira de detetive e um arsenal.


Segundo informações, ‘Bunda Branca’ foi alvejado com cerca de 30 tiros dentro do próprio carro, um Palio vermelho, placa OKJ-2112, em frente à casa da mãe, na Rua Irã, no bairro Caseb, em Feira de Santana.


No local, peritos criminais encontraram balas calibre 380, 12 e 45. Os tiros foram deflagrados por cerca de três homens que estavam em um carro branco e atingiram também a mãe da vítima, Rita de Cássia Santos Rosa, de 57 anos, e o irmão José Ronaldo Rosa, 21 anos.

De acordo com o pai da vítima, José Pedro Pereira Nunes, conhecido como detetive Dé, o filho estava morando na cidade de Santo Antônio de Jesus, mas vinha visitar a mãe com frequência. Ele acredita que Eliomar tenha sido executado e disse que vai investigar quem foram os autores deste crime.

ACORDA CIDADE
Postar um comentário

Postagem em destaque

Policial: Em dia de Guerra de espadas PM mostra seu papel e prende ladrões de Juazeiro que vieram roubar em Bonfim Facebook Tw...