Delações da Odebrecht provocarão 'tsunami' no mundo político, diz procurador


Foto: Divulgação

Um dos principais negociadores de delações e acordos de leniência da Operação Lava Jato, o procurador regional da República Carlos Fernando dos Santos Lima afirma que as revelações de executivos e ex-funcionários da Odebrecht devem provocar um "tsunami" no mundo político. "A corrupção está em todo o sistema político, seja partido A, B ou C. Seja no governo federal, seja no governo estadual. Ela grassa em todos os governos", afirmou. Para ele, houve uma mudança na percepção da Lava Jato após o impeachment de Dilma Rousseff. "Tem grupos que viam a Lava Jato apenas com interesse contra o partido que estava no poder, o Partido dos Trabalhadores, e apoiavam. Para este grupo, naturalmente, não interessa a continuidade das investigações e é natural que faça esse movimento crítico agora", afirmou. O procurador também criticou o foro privilegiado. "Se não fosse só injusto e antirrepublicano, ainda é ineficiente. Da maneira que está, não é possível, é uma armadilha para o Supremo", disse à reportagem o decano da força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba.
0