sábado, 26 de abril de 2014

BONFIM: NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE O CASO DA MENINA JÉSSICA

Em virtude de vídeo que circulou nas redes sociais durante essa semana em que uma bonfinense pede ajuda para realizar um procedimento de retirada de pinos em Montes Claros, Minas Gerais, a Secretaria de Saúde do município e a Direção do Hospital Regional vem a público elucidar pontos acerca do ocorrido.

A Assistência Social do Hospital Regional, representada por Andréia Andrade informa que foi procurada uma única vez pela mãe da paciente Jéssica de Jesus, dona Vânia, e que depois a mesma não fez mais contato. Diante da informação de que a moça precisava de uma ambulância e a recusa de ajuda do município alegada no vídeo, a assistente social entrou em contato com o Hospital Irmandade Nossa Senhora das Mercês em Montes Claros – MG onde Jéssica realizou as cirurgias e lhe informaram que não havia nenhum agendamento marcado para o retorno da moça àquele hospital, e sim a recomendação de que ela fizesse o tratamento com ortopedista e fisioterapeuta no município de origem, ou seja, Senhor do Bonfim.
Este fato foi confirmado ontem no Hospital Regional, quando o Diretor Roberto Novaes entrou em contato com o Coordenador de Ortopedia do hospital de Minas Gerais, Paulo Benutti na presença de D. Vânia, mãe de Jéssica. Dr. Paulo afirmou que o procedimento era simples, ambulatorial e que não deveria ser feito em Minas Gerais, mas no município de origem. Ficou acertado que a remoção dos pinos de Jéssica será feita na próxima quarta-feira (30) pelo ortopedista Henrique Buisine no município de Senhor do Bonfim, com a realização de exames pré-operatórios no sábado (26). O Dr. Henrique Buisine examinou Jéssica ontem (24) e não constatou nenhuma infecção.

A Secretaria de Saúde esclarece que não há nenhuma pactuação entre os Estados de Minas Gerais e da Bahia, não sendo possível a remoção da garota para o município de Montes Claros, que cumpriu somente a obrigação de prestar os primeiros socorros à vítima na época do acidente. Acrescenta ainda que não é necessária a ida da jovem à Salvador, pois em Senhor do Bonfim há profissional da área e estrutura para a retirada dos pinos, sendo vontade da mãe de Jéssica levá-la para outro local. Segundo os moldes da Regulação do Estado da Bahia, nesses casos não é recomendada a transferência.

Na manhã desta sexta-feira (25), a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal acompanhou o Diretor Dr. Roberto Novaes e a Assistente Social Andréa Andrade na visita à casa de Jéssica para confirmar a remoção dos pinos na quarta-feira. A garota afirmou que faria o procedimento, porém, momentos depois, a mãe da paciente discordou e disse que ela não faria a remoção aqui em Senhor do Bonfim.

Portanto, a Secretaria de Saúde e a Direção do Hospital Regional esclarecem que estão fazendo tudo que está ao alcance para colaborar com a garota Jéssica de Jesus e resolver o seu problema, porém, não há como afirmar se a mesma comparecerá na quarta (30) para realizar a retirada dos pinos. De todo modo, como combinado, amanhã (26), serão realizados os exames pré -operatórios e a equipe estará de prontidão no dia 30 para atendê-la, cabendo à paciente e sua mãe decidirem o que pretendem fazer.


ASCOM
Prefeitura Municipal de Senhor do Bonfim

Polícia prende suspeitos que iriam executar rival no IAPI


Agentes da 2ª Delegacia Territorial (DT/Liberdade) conseguiram evitar uma execução que iria ocorrer no bairro do IAPI, periferia de Salvador. De acordo com o delegado William Achan, após abordar dois jovens na Av. Floresta, os policiais encontraram em poder de Alessandro Carlos Santana, e Jeferson Oliveira de Jesus, ambos com 20 anos, duas pistolas calibre 308.
 

Para o delegado eles confessaram que iria executar um rival que faz parte da facção de uma localidade conhecida como “Milho”, também no IAPI. Os dois foram conduzidos e apresentados juntos com as armas na Central de Flagrantes, no Iguatemi. Ambos irão responder pelo crime de porte ilegal de arma.

Bebê nasce com “cauda” e impressiona médicos

CaudaNuoNuoFeatureChinaBarcroftMedia
Um menino de cinco meses de idade espantou médicos e parentes em Changsha, na China. Nuo Nuo nasceu com uma espinha bifurcada, defeito raro na coluna que deixou uma lacuna parecendo uma cauda de, no caso dele, cinco polegadas. Em poucos dias, sua mãe havia notado a formação da espinha, que continua aumentando a cada dia.
Desesperada, ela procurou médicos para conter o crescimento, mas até agora, segundo matéria publicada pelo jornal Daily Mail, o procedimento é impossível. A “cauda” de Nuo Nuo teria começado a crescer no primeiro mês, ainda no útero da mãe. Nas primeiras quatro semanas de gestação, uma estrutura chamada tubo neural começa a crescer, fazendo com que, eventualmente, se forme a coluna vertebral e o sistema nervoso. No entanto, nos casos de espinha bifurcada, a coluna não fecha totalmente.
As causas exatas são desconhecidas, mas existem vários fatores de risco com o acontecimento, sendo o mais importante a falta de ácido fólico antes e no início da gravidez. Há a possibilidade de acabar com o defeito, entretanto os danos no sistema nervoso podem ser irreparáveis, como a paralisia e incontinência.
RTEmagicC_CaudaNuoNuoFeatureChinaBarcroftMedia2.jpg

Bamor deixa rivalidade do futebol de lado e lamenta morte de "Chapolin"


A Torcida Organizada Bamor , divulgou uma nota de pesar, na noite de sexta-feira (25), pela morte de Lucas Lima, conhecido como “Chapolin”, diretor da Torcida Organizada Os Imbatíveis (TUI), do Vitória. O ‘puxador’ da TUI foi assassinado com diversos tiros em uma loja nos Barris.
 
No comunicado divulgado em uma rede social, as torcedores do Bahia “lamentam o ocorrido e se solidarizam pela morte do integrante”. Ainda na nota, a Bamor destaca que o ocorrido é reflexo “da violência que assola não só Salvador, como nosso País! Tirando do convívio de seus familiares mais um cidadão”.
 
A organizada prega ainda os “sinceros sentimentos de pêsames à família e amigos”. Lucas foi executado na tarde de sexta-feira (26) dentro de uma loja de suplementos da qual era proprietário. A autoria do crime e a motivação estão sendo investigados pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Veja o comunicado emitido pela Bamor na íntegra:

 
Foto: Roberto Viana // Bocão News

Vídeo: após problema técnico, repórter da Globo xinga colegas da equipe

Por: Redação Bocão News
Escalada para a cobertura do caso do dançarino DG, morto, no último final de semana, no Rio de Janeiro, a jornalista da Rede Globo, Bette Lucchese, perdeu a linha e teve um ataque de fúria no meio da rua, após detectar o corte no áudio do seu microfone.
 
Durante uma gravação em uma rua, a repórter percebe a falta do som e dispara contra os companheiros de trabalho usando xingamentos. "Para que desliga essa m...? P..., manifestação e vocês desligam esse negócio?". 
 
Depois de presenciarem a cena, um casal começa a gritar com a repórter e equipe pedindo para eles saíram do local. "Fora, Globo!", "Depois, vão dizer que a culpa é do trabalhador. P...". "Vocês estão vendendo o Brasil. P...".
 


 


Postagem em destaque

Açougueiro é preso depois esfaquear homem até a morte em Juazeiro

Menos de uma hora depois de assassinar o autônomo Jean Araújo dos Santos, de 23 anos, a golpes de faca, no sábado (24), na Rua da União, n...