sexta-feira, 19 de outubro de 2012

APROVADO SALÁRIOS DOS FUTUROS VEREADORES, PREFEITO, VICE PREFEITO E SECRETÁRIOS DE SENHOR DO BONFIM


Foi aprovado por unanimidade o aumento no salário dos vereadores do município de Senhor do Bonfim. A partir de 2013 os vencimentos dos 13 parlamentares passará de R$ 4 mil para R$ 8 mil, um reajuste de 100%. O novo valor será pago aos eleitos no pleito municipal de outubro deste ano. Na mesma sessão os vereadores da atual legislatura também aprovaram salários do futuro prefeito, vice-prefeito e secretários. Prefeito – 17.500,00 Vice- prefeito – 11.250,00 Secretario – 5.625,00 Ivansilvanoticia

PEGA ESSA


Postado por Neto Maravilha

UM DIA É DA CAÇA OUTRO É DO CAÇADOR


Analisando a política bonfinense, onde participei dela por duas vezes consecutivas, em busca de uma vaga de vereador, pude perceber como é difícil a mudança na vereança que domina o poder legislativo de nossa querida Senhor do Bonfim – BA Um dos principais motivos é o pensamento da população a respeito de um vereador: 70% acham que vereador bom é aquele que paga uma conta de luz ou água de sua casa ,ou paga uma bebida no bar, restando 20% para vereadores que prestam favores como assistencialismo , que ainda é muito pouco, os outros 10% fica por conta de vereadores que tem projetos e ideologias partidárias. Não darei nomes aos bois, mas todos nós sabemos que temos vereadores de mais de um mandato, que não tem e não terá projetos que beneficiem a população bonfinense, mesmo sabendo que daqui a quatro anos estarão batendo novamente em sua porta, comprando a sua consciência e seu voto com falsas promessas e mentiras. Vamos dar um exemplo claro de um jogo de manipulação política e dinheiro ocorrido nas eleições deste ano aqui em nossa cidade, ao qual o prefeito Paulo Machado passou um belo exemplo, que são os investimentos feitos em prol de dois distritos, daqui de nossa cidade, sendo que cidades vizinhas, como Antônio Gonçalves (com 50 anos de emancipação política) não tem nem a metade de obras executadas nos dois lugares, exemplo de Tijuaçu: construção de cemitério, entrada asfaltada, implantação do CRAS, carro da saúde, mais de 500 metros de saneamento básico, entre outras ações. E em Missão do Shay, vamos lá: construção de 35 casas populares, uma quadra poliesportiva coberta e várias ruas calçadas,uma creche no valor de um milhão de reais, e mesmo assim, nesses dois distritos citados o prefeito Paulo Machado foi o terceiro menos votado, será que ele foi ruim? Ou existiu um grande jogo de manipulação política ativa? Entre os erros do governo do prefeito Paulo Machado, estão: não valorização da prata da casa, apóio a políticos de outras bases partidárias, e não estava nem aí para seu projeto de campanha, temos como exemplo o pula-pula de pessoas que não foi digna de sua confiança , não formar seu “exército” no inicio do governo, deixar pessoas apaixonadas pelo ex-prefeito comandar os cargos mais importantes, como as secretarias de governo, investir demais em um só distrito, deixando outros descobertos, a exemplo de Igara, que é o maior colégio eleitoral, não fez divulgação de suas ações de governo nos meios de comunicação como : TV, rádio e jornal impresso, além de ter ao seu lado um monte de Judas e traíras de plantões, como falou o nosso amigo Netto Maravilha, “eles se venderam por migalhas a outro grupo político”. Agora só nos resta, parabenizar ao comandante Edivaldo Martins Correia, pela belíssima campanha, que acabou vencendo , e boa parte dela assistiu de camarote a Briga do racha do PT Gorete e Carlinhos, vitória esta levada pelo alto controle de seu grupo, que não se debandaram e curtiram a vitória em harmonia de suas músicas, que caíram na boca do povão, “pula-pula, quem manda é povo, esta ta no gogo, a praça que era nova ficou velha, correia neles, buzinou é 19”, entre outras. Pedro Castor Formado em Marketing político Postado por Neto Maravilha

CAMPO FORMOSO: “Já resolvi que vou assumir”, disse Adolfo


O deputado Adolfo Menezes (PSD), prefeito eleito de Campo Formoso, assegurou que tomará posse no cargo no dia 1º de janeiro, permitindo que seu suplente na Assembleia Legislativa, ex-deputado Capitão Fábio (PRP), assuma a cadeira. “Já resolvi que vou assumir, descartando aquele projeto inicial de deixar a Prefeitura com o vice”, afirmou Adolfo, explicando que a reação à sua ideia não foi favorável no município.O ex-deputado Fábio, por sua vez, disse que “a notícia provocou um rebuliço”, agora desfeito, em suas bases, em Itabuna, gerando uma situação desagradável no momento em que ele está “ressurgindo” na carreira política. Ivansilva.

Homem que atirou em três pessoas em SP tinha armas, facão e espadas


A Polícia Militar apreendeu armas de diferentes calibres e tipos na casa do administrador de empresas Fernando Gouveia, de 33 anos. Na manhã desta quinta-feira (18), ele atirou contra três pessoas na região da Aclimação, em São Paulo. Gouveia tem problemas mentais e reagiu à abordagem de uma equipe que tinha ordem judicial para interná-lo. No imóvel, foram localizados uma espingarda calibre 12, uma pistola 380, um revólver 38, facas, duas espadas, munição, e uma besta (espécie de arco com cabo e gatilho para disparar flechas). Ele também tinha registrado em seu nome uma espingarda calibre 44 e um revólver 32, que não foram encontrados pela polícia. O delegado-titular do 6º Distrito Policial, José Gonzaga Pereira da Silva Marques, disse que todas as armas eram regularizadas. Segundo o delegado, Gouveia passou a adquirir as armas recentemente. “Ele disse que não encontrou dificuldades para encontrar as armas”, afirmou. O homem disse à polícia que admirava as armas. Ele também contou que tinha duas câmeras na residência onde morava porque “sentia medo de ser atacado”. Segundo o delegado, “nem a mãe dele sabia que ele mantinha tantas armas, e dessa qualidade”. “Ela disse que ele nunca revelou nada”, contou Marques. Rendição O administrador se entregou à polícia por volta das 17h, após cerca de nove horas de negociação. Após a rendição, Gouveia foi atendido com ferimentos leves no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM), onde passou por avaliação, e depois foi levado para o Instituto Médico-Legal. De lá, seguiu para o 6º Distrito Policial, onde será interrogado. Pela manhã, um oficial de Justiça, um médico, três profissionais de enfermagem e o advogado da família de Gouveia foram até a residência para interná-lo. A dona da casa, que é psicóloga e companheira do suspeito, gritou ao saber que o grupo pretendia levá-lo. Fernando chegou por trás da mulher e disparou. Quando os primeiros policiais chegaram, foram recebidos a tiros, que acertou o escudo de um deles. “Eu estava na rua, negociando com ele. Ele estava do lado de dentro da casa, na sala, efetuou os disparos. Ainda bem que estávamos abrigados com escudo balístico”, disse o sargento Ribeiro. Atiradores de elite se posicionaram sobre um prédio em frente à casa. Além da psicóloga, o atirador feriu um oficial da Justiça e um técnico de enfermagem. Gouveia acabou sofrendo ferimentos leves ao resistir à abordagem. Segundo a polícia, ele lutou com o enfermeiro, que conseguiu desarmá-lo. As negociações, que começaram por volta das 8h30, duraram cerca de nove horas. Após a rendição, a polícia realizou uma inspeção dentro da residência na Rua Castro Alves, na região da Aclimação. Segundo o tenente-coronel da Polícia Militar Marcelo Pignatari, Gouveia vai responder, inicialmente, por tentativa de homicídio triplo e também contra os policiais. O caso será investigado pelo 6º Distrito Policial, no Cambuci. Estado de saúde O diretor de atendimento à saúde do Hospital do Servidor Público Municipal, Antônio Moreno, disse que Gouveia chegou “calmo e tranquilo”. Ele tinha um ferimento no rosto, que foi suturado. Segundo a Secretaria Muncipal de Saúde, os socorridos foram levados ao HSPM. O estado de saúde do técnico de enfermagem Márcio Teles, de 27 anos, da psicóloga Silvia Helena Godin, de 45 anos, e do oficial de Justiça Marcelo Ribeiro de Barros, de 49 anos, era considerado estável. Os três pacientes estão conscientes. Segundo o cirurgião-geral do Pronto-Socorro, o oficial de Justiça, ferido no tórax, passou por uma drenagem e reagiu bem. Os outros dois feridos, baleados na face, têm estado de saúde estável. O oficial de Justiça foi transferido para o Hospital Bandeirantes e a psicóloga, para o Hospital São Camilo. A PM negociou com o atirador pelo telefone celular da mãe do suspeito e também em conversa direta com ele a partir do imóvel ao lado. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da PM, isolou a área e moradores da rua não puderam transitar no trecho. "Nossa preocupação quando ele se entregou foi tranquilizá-lo, dizer que ele não precisava ficar nervoso. Levamos para a casa ao lado, onde ele deitou na maca e a equipe médica fez os primeiros atendimentos, viram que não tinha nada grave e ele foi algemado", disse o tenente-coronel Pignatari. "Ele ainda está perturbado, dá para ver pelo movimento dos olhos dele", afirmou. Pedido de interdição De acordo com pessoas ligadas à família do atirador, Gouveia não trabalhava e tinha esquizofrenia, constatada em laudo médico. A família havia entrado recentemente com um pedido de interdição, como medida protetiva para avaliação e internação. A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) informou que, como o processo pertence à Vara da Família, ele corre sob segredo. Fonte : G1 SP

“QUEM TEM BOCA DIZ O QUE QUER” AFIRMA O PREFEITO PAULO MACHADO

O Prefeito de Senhor do Bonfim, Paulo Machado, considera que há candidatos eleitos ou não que estão a tripudiar sobre a inteligência do povo e das pessoas sensatas, nas entrevistas que se sucedem nas emissoras locais: “Esses nossos políticos deveriam respeitar a sensatez e a inteligência dos ouvintes, o que seria bem mais justo e ético que sair tentando justificar o injustificável. Um vereador eleito dizer por exemplo que a traição de última hora foi a salvação de sua eleição, é negar a verdade dos fatos, querer esconder o oportunismo de última hora” continua o Prefeito Paulo Machado. “Elegemos cinco vereadores, a maior bancada do pleito 2012. Tivemos mais de 12 mil votos dos candidatos à vereança dos nossos oito partidos coligados. Isto ajudou em muito os candidatos eleitos que tiveram apoio de carros de som, palanques, programas de rádio, reuniões especiais e setoriais, ajuda financeira e sobretudo foram ajudados por nossos candidatos que não conseguiram se eleger mas deram boas centenas de votos que permitiram o vitorioso coeficiente eleitoral. E ainda vem candidato eleito dizer que só se elegeu porque abandonou o barco na última hora, para apoiar outro candidato a prefeito? Respeitem a nossa inteligência... Candidatos do PP, do PSL, do PMN, do PDT, do PMDB, do PRP, do PHS e do PRB elegeram muita gente, e isto tem de ser dito”, continua o Prefeito Paulo Machado. “Tem-se também de desmentir essa história de que alguns candidatos pularam para outro lado de última hora. Muitos receberam o santinho de seu candidato oficial, mas imprimiram milhares de santinhos com o número do prefeito em branco, ou até mesmo receberam santinhos de outros candidatos com outro número e fizeram o jogo duplo o tempo todo. No sete de setembro mesmo, presenciei o candidato que se dizia leal a mim, sua família e grupo de apoio portando só o seu adesivo, e se recusando a colocar o adesivo do prefeito; vi candidato agindo com cinismo, fazendo carreata mista de treze e dezenove O que havia era uma postura institucionalizada de infidelidade, alimentada sabe Deus de que forma pelo candidatos que investiram forte, financeiramente, em suas campanhas”. Reflete ainda o Prefeito Paulo Machado: “Chego à conclusão de que em Senhor do Bonfim a política mantém os velhos esquemas coronelistas: não são as obras, os debates, as idéias, os serviços à população que levam o eleitor à urna. Funcionaram muito bem “as forças ocultas”, as artimanhas do poder, os jogos e as estratégias muitas vezes inconfessáveis. É por essas e outras que estou pegando o meu boné, desiludido de muita coisa que mostrarei em um livro de memórias. Só peço uma coisa: vamos deixar de fazer teatro e que a verdade venha à tona”. Por fim, o Prefeito Paulo Machado se dirige ao novo prefeito: “Dr. Correia já participou da boa escola do bom e antigo PMDB, do saudoso Jairo Simões, que levou José Leite ao poder em Bonfim. Ele saberá enfrentar as hienas da política local. A briga já começou pela escolha da presidência da Câmara, sucedem-se convescotes, rachas, e coisa e tal. Será uma câmara mais heterogênea, mais plural, e torço para que prevaleçam os interesses maiores da cidade e não as posturas extremistas e interesseiras de pessoas e grupos”. ASCOM Postado por Neto Maravilha