terça-feira, 16 de outubro de 2012

ACIDENTE DE TRABALHO COM FORRAGEIRA EM QUICÉ DEIXA JOVEM COM DEDOS DA MÃO MUTILADOS

Foto: Google No final da tarde dessa segunda-feira (15), o jovem HÉLIO CONCEIÇÃO DOS SANTOS, 20 anos, residente no distrito de quicé, zona rural de Senhor do Bonfim, sofreu mutilações em pelo menos, três dedos de sua mão direita, quando trabalhava com uma forrageira. Após ser atendido no ambulatório do HDAM, ele foi transferido para o hospital SOTE em Juazeiro. Maravilha Notícias

ENXUGANDO A FOLHA DE PAGAMENTO DA PREFEITURA, PREFEITO EXONERA CENTENAS DE SERVIDORES COMISSIONADOS E CONTRATADOS

Confira a lista no link: http://ba.portaldatransparencia.com.br/prefeitura/senhordobonfim/doe/?pagina=abre_documentos&arquivo=_repositorio/_publicacoes/_documentos/369/474/_dop/FC23E38D-D439-C7C4-974CD04335E8D40910102012054225.pdf&mime_type=application/pdf Postado por Neto Maravilha

HOMEM MORTO EM ACIDENTE NA MISSÃO DO SAHY HAVIA ESCOLHIDO DIA 12 DE OUTUBRO PARA MORRER

Dia 12 de outubro – Dia de Nossa Senhora Aparecida, foi o dia que João Pinto escolheu para morrer. Na noite desta sexta, 12, um homem identificado por João Pinto de Farias, 38 anos, seguia de bicicleta na BA 131, próximo ao Povoado de Missão do Sahy – Sr. do Bonfim – BA, e se chocou em um veículo Ecosport, de cor prata, sofrendo várias fraturas no crânio, braços e pernas, ele não resistiu e faleceu imediatamente. Foi encontrado com João, alguns bilhetes de despedida, o que leva a acreditar que ele teria se jogado na frente do veículo propositalmente. “Me perdoe meu amor, que a partir desse dia, 12/10, eu não vou te machucar em palavras. Te amo. De João para Solange”, outro bilhete dizia: “Sr. Vadinho, lembrança do seu genro, me perdoe por tudo. Dia de Nossa Senhora Aparecida”. O corpo foi levado para o IML de Senhor do Bonfim. O veículo Ecosport ficou bastante destruído, uma carteira de habilitação foi encontrada no veículo pertencente a Clovis da Silva Santos. Fonte : Portal Campo Formoso

DOIS CARROS FURTADOS NO FINAL DE SEMANA FORAM ENCONTRADOS NO INTERIOR DE BONFIM

No último dia 14 de outubro, o senhor Roque Silva de Oliveira Filho, 36 anos, havia deixado seu veículo Monza, de cor verde, placa JTJ 1817 – Muritiba/BA, defronte a casa de um amigo no distrito de Igara, por volta das 19h00min. Quando na madrugada do dia seguinte, por volta de 04h00min, ao sair para pegar seu veículo, o mesmo havia desaparecido, ou melhor, furtaram seu carro. O fato foi registrado na Delegacia Territorial de Senhor do Bonfim, e por volta das 15h00min, da segunda-feira (15), a PRE – (Polícia Rodoviária Estadual), apresentou o Monza na Delegacia, de acordo com a Sargento Ana Serafim, o carro estava abandonado na altura do Km 07 da BA 131, em Missão do Sahy. Ainda na manhã dessa segunda-feira (15), outro veículo, um Gol de cor azul, placa JNS 4000, foi furtado da porta da casa do proprietário, o senhor Carlos Alberto Nunes da Silva, 47 anos, residente no bairro Bonfim III, fato que só foi percebido, quando o dono acordou por volta das 07h00min, ao entrar em contato com a polícia, ainda na manhã da segunda-feira, ele foi informado que seu veículo havia sido encontrado no distrito de Igara. Analisando por alto: Tudo leva a crer que os elementos que furtaram o Monza em Igara, se deram mal, e abandonaram o Monza em Missão do Sahy, retornando para Bonfim, eles furtaram o Gol no Bonfim III, para retornarem ao distrito de Igara, onde foi localizado o Gol. Maravilha Notícias

MONTE SANTO. PF vai investigar juiz que concedeu adoções sem autorização dos pai


Caso repercute em toda IMPRENSA. Processo de adoção no interior da Bahia. O Fantástico deste domingo (14) mostrou que cinco crianças foram tiradas da familia sem autorização dos pais..Há quase um ano e meio a família sofre com a ausência das crianças. Silvânia Maria da Silva, a mãe, ainda tentou impedir que os filhos fossem levados pelos policiais que tinham uma ordem judicial. "Os policiais disseram que, se nós impedíssemos, iríamos presos, eu mais o pai”, relata, emocionada, a mãe. Sem ouvir os pais, os avós, nenhum parente, nem o Ministério Público, o então juiz de Monte Santo, Vitor Manoel Bezerra, decidiu, de um dia para o outro, entregar as crianças a quatro casais paulistas. Desesperado, Gerôncio, o pai, passou a procurar o conselho tutelar da cidade. Mas acabou preso por desacato. Para soltar Gerôncio, a polícia exigiu uma fiança de R$ 5 mil, valor muito acima das condições financeiras da família. Mas, no desespero, os pais dele venderam a casa onde moravam, a única que tinha. Foi derrubada logo depois pelo comprador para evitar a nulação do negócio. Hoje eles moram de favor e sofrem com a ausência dos netos. Das cinco crianças, duas moram em Campinas, São Paulo. As outras três, na vizinha Indaiatúba Tentamos conversar com os casais que têm a guarda provisória dos meninos, mas ninguém quer falar. A advogada das famílias, Lenora Steffen Panzetti, disse que não houve nada de errado. “Houve o devido processo legal. Ninguém fez nada que não fosse pelo devido processo legal", disse ela