sexta-feira, 27 de julho de 2012

Governo Municipal inaugura mais 287 unidades habitacionais em Senhor do Bonfim


Este é um projeto que faz parte da história do Brasil”, disse a Secretária Municipal de Infraestrutura, Auzeneide Nunes às famílias contempladas pelo Programa Minha Casa Minha Vida que receberam nesta quarta-feira (25) as chaves das 287 unidades habitacionais do Loteamento Brisas do Monte, em Senhor do Bonfim. As duzentas e oitenta e sete unidades inauguradas fazem parte do maior programa habitacional desenvolvido em uma ação conjunta dos Governos Federal, Estadual e Municipal em todo o País. Em Senhor do Bonfim, o Minha Casa Minha Vida está edificando 1.291 residências destinadas à população de baixa renda. Um número bastante significativo para a cidade como demonstrou em seu pronunciamento o gerente geral da Caixa Econômica de Senhor do Bonfim, Washington Borges. “Nem todos os municípios brasileiros tiveram a sorte de ter esse quantitativo de casas contratadas” – disse. Alto padrão de qualidade – Não é apenas o quantitativo que impressiona, mas a qualidade do empreendimento. O Loteamento Brisas do Monte conta com área de lazer (quadra de esporte, praça e parque infantil), ruas 100% pavimentadas, rede de esgoto e energia elétrica. Todas as residências possuem piso de cerâmica, louça sanitária e teto forrado. A Prefeitura Municipal de Senhor do Bonfim também cuidou para que a comunidade local sinta-se bem assistida quanto à Saúde, à Educação e o Transporte. Próximo às residências está sendo erguida uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no valor de mais de R$1 milhão. Uma creche de tempo integral e um PSF também serão construídos para atender a população do novo bairro. A Secretária de Infraestrutura informou ainda que o Brisas do Monte entrará na rota do transporte público e que dois abrigos de ônibus serão instalados. A Secretária Municipal Camila Libório Machado garantiu atuação direta da Assistência Social na comunidade e apresentou a equipe designada pela Semas: o gerente de habitação Janderson Igo e as assistentes sociais Mariana Santana, Marinete e Cristiane. “Estaremos presentes o tempo todo. Trabalharemos com as famílias, atendendo a todas as necessidades” – afirmou Camila. Com a chave na mão – O vice-prefeito de Senhor do Bonfim, Aurélio Soares participou da entrega das chaves. No palco recepcionou, junto com as demais autoridades, as novas moradoras do Brisas do Monte, as senhoras Almira Gonçalves Silva e Antônia Francisca de Souza. “Aqui vocês terão o privilégio e, sobretudo, o orgulho de dizer: Hoje tenho a minha residência” – falou o vice-prefeito aos contemplados. Casa mobiliada – A Construtora FCK, responsável pelo empreendimento, entregou para a moradora Maria Helena Serafim, de 62 anos, uma casa totalmente mobiliada. “Maria Helena encontrava-se em situação de vulnerabilidade social e por isso foi selecionada” – informou o gerente de habitação da Semas, Janderson Igo. Na solenidade – Estiveram presentes: o Gerente de Desenvolvimento Urbano da Caixa Econômica, Sérgio Henrique Melo, os empresários da Construtora FCK, Hugo Bastos e Daniel Teixeira; vice-prefeito Aurélio Soares; o tabelião Amaury Santana e Maurício Cardoso (representando o ex-proprietário do loteamento, o senhor Etelvi, que doou terreno para a construção de 150 casas). Postado por Neto Maravilha

Motoboys têm até dia 4 para se adaptar às novas regras da Contran

A partir da próxima semana, dia 4 de agosto, as regras para o exercício das atividades dos motoboys e mototaxistas ficarão mais rigorosas em todo o país. Para exercer as profissões será necessário ter, no mínimo, 21 anos e carteira de habilitação na categoria ‘A’ há pelo menos dois anos, além de realizar curso preparatório e usar uma série de equipamentos de segurança. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) promete intensificar a fiscalização a partir da data, mas, em Salvador, a ilegalidade nas ruas da cidade e o atraso do Detran em oferecer os cursos indicam não haver qualquer perspectiva de que as regras sejam cumpridas. As regras são de uma resolução do Contran aprovada em 4 agosto do ano passado. Os motoboys e mototaxistas tiveram 365 dias para se adaptar. Outro quesito que será exigido do condutor é a apresentação de certidão de antecedentes criminais. Além disso, os motoristas com mais de 21 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não poderão mais exercer a atividade. Por sua vez, as motocicletas deverão portar uma série de equipamentos obrigatórios, como o protetor de motor ‘mata-cachorro’, aparador de linha antena ‘corta-pipa’ e dispositivo adequado para transporte de carga. Aqueles que não estiverem conforme a lei poderão arcar com multa mínima no valor de R$ 191,54. A classe ainda fica obrigada a submeter seus veículos a vistorias semestrais, estabelecendo os requisitos mínimos de segurança. A partir da vigência da Resolução do Contran, serão vedados os motofretes para transporte de combustíveis, produtos tóxicos ou inflamáveis, com exceção do gás de cozinha e de galões de água mineral. Nesses casos, a motocicleta deverá conter o ‘sidecar’, um dispositivo anexado à moto, especial para esse tipo de transporte. Quando em serviço, o motoboy deverá estar vestido com colete e capacete retrorrefletivos, aprovados pelo Contran. Curso Apesar do prometido rigor na fiscalização, não há perspectiva de que a lei pegue na Bahia. Isso porque, uma das exigências que mais preocupam os motoboys e mototaxistas, o curso preparatório não é oferecido no estado. O Detran, órgão que seria responsável por ministrar o curso, limitou-se a informar, por meio de sua assessoria, que as aulas serão terceirizadas às autoescolas. No entanto, o órgão é acusado pelo Sindimotos de postergar o tema. Em Senhor do Bonfim No final do ano passado cerca de 300 motos taxistas de Bonfim receberam capacitação para atuar como profissional na área, e infelizmente paralelamente a isso ainda disputam clientes com outros condutores clandestinos. Correio Maravilha Notícias (foto) Postado por Neto Maravilha

Sr do Bonfim: Briga politica do PT é destaque na imprensa do estado

Na salada eleitoral do interior do estado, tem político colocando o próprio partido na Justiça para tentar sair candidato, partido acusando filiado de corrupção para tirá-lo do páreo, militantes de legendas que apoiam a chapa adversária, acordo firmado dentro de delegacia e até pedido de registro de candidatura, na mesma cidade, de dois membros de uma mesma sigla. Enquanto os juízes não decidem os imbróglios e põem fim às guerras políticas e jurídicas, até 28 de agosto, prazo final para a sentença dos processos, os eleitores de cidades em que ainda há indefinição não sabem quem de fato estará na disputa. Em Senhor do Bonfim, Bom Jesus da Lapa e Jaguarari, a crise é intensa. Neles, os eleitores veem nas ruas campanha de dois candidatos do mesmo partido. No primeiro caso, a estrela vermelha do PT foi impressa na propaganda do deputado estadual Carlos Brasileiro e da também candidata Maria Gorete Braz. Devido a uma disputa interna, ambos protocolaram no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) os pedidos de registro de candidatura. Agora, aguardam a decisão de quem terá o direito de estampar a cara nas urnas. Lá, como na maioria das cidades em que as disputas pré-eleitorais invadiram a campanha, a bronca acaba com o presidente do partido. No caso do PT na Bahia, o dirigente Jonas Paulo é o alvo. Ele é acusado pela presidente do partido em Senhor do Bonfim, Rita de Cássia, de ter atropelado uma decisão tomada pela maioria dos delegados petistas em uma prévia realizada em junho. “Está no regimento do partido que a convenção tem que validar as prévias”, defendeu. Em resolução interna, Jonas Paulo anulou o resultado e homologou a candidatura de Brasileiro. Ele justifica que o parlamentar já tinha o apoio do partido em abril, quando abandonou o comando da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado (Sedes) para concorrer à disputa. “A chapa de Carlinhos (Brasileiro) é infinitamente mais legítima. É mais um esperneio de Gorete, porque ela demorou a se definir, e ele tinha uma decisão anterior a seu favor”, disse. Os candidatos não atenderam às ligações do CORREIO. Em Jaguarari, são os tucanos que trocam bicadas para decidir quem vai bater asas na eleição. Everton Carvalho tem o apoio da direção estadual; já Tereza Cristina Pacheco, da municipal. E a história se repete. “Interviemos, notificamos o diretório, o outro lado foi ouvido com todo o direito de defesa, foi oferecido a Tereza a vaga de vice, mas ela negou”, justifica o presidente do PSDB baiano, Sérgio Passos. O embate começou porque Tereza vislumbrava a possibilidade de compor a chapa do petista Antônio Ferreira, e conseguiu adesões à ideia em sua cidade. Mas Everton convenceu Passos de que uma candidatura própria seria a melhor saída. O desentendimento acabou com dois registros de candidatura. Mesmo caso existente em Bom Jesus da Lapa, onde o PPS lançou dois nomes: José Costa e José Cunha. Acusações Em Candeias, até denúncias à Polícia Federal fazem parte da novela em torno da candidatura de sargento Francisco (PMDB). A disputa começou quando o presidente estadual do partido, o deputado federal Lúcio Vieira Lima, firmou aliança com a candidata do PR, Tonha Magalhães, antiga adversária de militantes peemedebistas na cidade. Francisco decidiu descumprir a resolução estadual, realizou convenção e homologou seu pedido de registro de candidatura. Para tentar reverter a decisão, até o presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp, enviou documento à Justiça Eleitoral pedindo a anulação da convenção. Para engrossar o caldo, Lúcio abriu um processo de expulsão de Francisco do partido, sob a acusação de oferecer dinheiro ao PSDC em troca de apoio. “Ele assinou um documento comprando partidos políticos com recursos da prefeitura. Esse material está sendo encaminhado à Polícia Federal, agora cabe a ele se defender”, disse Lúcio. O candidato, que aguarda decisão do TRE sobre a disputa, nega as denúncias e as atribui a uma suposta “armação”. “O presidente, antes de acreditar num absurdo desse, deveria acreditar em seu filiado”, lamentou o peemedebista. Batalha O desentendimento entre petistas acontece também em Juazeiro, onde o ex-prefeito Joseph Bandeira registrou candidatura à revelia da direção estadual. Ele conta ter cumprido todos os trâmites legais, entre prévias e convenções, mas um acordo firmado pela cúpula petista no fim de junho, em favor da candidatura do atual prefeito Isaac Carvalho (PCdoB), acarretou em uma resolução interna anulando o que foi decidido na cidade. O PT acabou registrando também a candidatura a vice de Francisco Oliveira na chapa de Isaac. Nesse caso, a questão extrapolou o campo eleitoral e foi parar na Justiça comum. Na segunda-feira, o juiz da 3ª Vara Cível e Comercial de Juazeiro, Ednaldo Fonseca Rodrigues, acatou ação cautelar proposta a favor de Joseph. “Diretório estadual não pode tudo. Jonas (Paulo) não tem a escritura do PT da Bahia. Eu vivo sonhando com retaliações, eu quero a cólera de Jonas, que venha contra mim. Quero ser exemplo na Bahia da loucura que setores do PT transformaram o partido”, disparou o candidato. Jonas Paulo contra-atacou o correligionário: “Joseph é um filiado que não conseguiu entender ainda a dinâmica do PT. Não toleramos que haja pendenga judicial. Quem acha que pode brigar com o PT não pode ser candidato pelo partido”. Apoio de legendas cria dissidências entre filiados A falta de unidade entre os membros de um mesmo partido tem como consequências também o racha na hora do apoio. É o que acontece, por exemplo, em Bom Jesus da Lapa, onde o PT apoia oficialmente a candidatura do deputado estadual Eures Ribeiro (PV), mas parte do partido simpático ao vice-prefeito petista Hildebrando Ferreira está ao lado de Moizes da Costa (PDT). Em Feira de Santana, entretanto, é o petista Zé Neto quem fatura com a infidelidade de militantes de outros partidos. Na noite de terça-feira, ele recebeu o apoio público de integrantes do PMDB e PPS de Feira, partidos coligados ao candidato do DEM, Zé Ronaldo. Correio MAIS UMA FALTA DE VERGONHA NOS MEIOS POLITICOS DE SR BONFIM CANDIDATO A TENTANTO DERRUBAR O CANDIDATO B ACHO EU COMO MEMBRO DESSE BLOG UMA VERGONHA

ISSO É UM ABSURDO

Enquanto os professores estão lutando por melhores salarios está noticiados em varios blogs da região aqui de senhor do bonfim o absurdo é que a primeira dama do estado da bahia ganha14.600 reais isso é uma vergonha sr:governador wagner,isso é uma falta de vergonha. As páginas de transparência dos órgãos públicos Brasil afora têm revelado coisas surpreendentes – e bons salários. Quem entrar, por exemplo, na página do Tribunal de Justiça da Bahia, poderá verificar que a primeira-dama, Fátima Mendonça, mulher de Jaques Wagner, tem uma remuneração mensal de 14 622 reais. E o que ela faz? Lotada na Coordenação de Assistência Médica de Salvador, seu cargo é descrito como “assessora de supervisão geral
deixe seu comentarios sobre isso