terça-feira, 24 de julho de 2012

SECRETARIA DE SAÚDE CONFIRMA CASO DE GRIPE A EM JACOBINA


A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou, nesta segunda-feira (23), que sete casos de gripe causada pelo vírus A (H1N1) foram registradas no estado desde o início do ano. Seis vítimas são de Salvador e uma de Jacobina, município localizado a 203 km de Serrinha. Nenhuma morte provocada pela doença foi registrada. Os dados fazem parte do último boletim epidemiológico da Sesab, finalizado no último dia 5. Ainda de acordo com a Secretaria, outros casos suspeitos estão sendo monitorados em Feira de Santana. Na semana passada, exames descartaram a doença em dois bebês prematuros que estavam internados no Hospital Clériston Andrade (HCA), em Feira de Santana, com suspeita de gripe A. Em 2012, já foram registradas mais de cem mortes em decorrência da H1N1 no Brasil. Desde janeiro, morreram 62 pessoas em Santa Catarina, 38 no Rio Grande do Sul e 23 no Paraná. O total registrado em 2012 equivale a 15,6% dos óbitos verificados em 2009, auge da pandemia, quando 789 pessoas morreram nos três estados. O fim da pandemia foi decretado em agosto de 2010 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os médicos de todo país estão orientados a prescrever o Tamiflu aos pacientes que apresentarem quadro de síndrome gripal, mesmo antes dos resultados de exames ou sinais de agravamento. O medicamento, que reduz as chances de que a doença evolua para um caso grave, é mais eficaz nas primeiras 48 horas desde o início dos sintomas. A gripe se caracteriza pelo surgimento simultâneo de febre e tosse ou dor de garganta, somados a dor de cabeça, dor muscular ou nas articulações. Lavar as mãos várias vezes ao dia, usar lenço descartável ao tossir e espirrar, evitar aglomerações e ambientes fechados são algumas das formas de evitar a transmissão da doença. Portal do Cleriston Silva

EX DELEGADO DE OUROLÂNDIA ENFRENTA JURI POPULAR


O ex delegado do município de Ourolândia, Antônio da Silva Lima, enfrenta nesta terça-feira Juri popular em que senta no banco dos réus no Fórum Jorge Calmon, em Jacobina. Sobre ele pesa a acusação de homicídio, duplamente, qualificado, ou seja, sem chance de defesa da vítima e por motivo torpe, contra o agricultor, Espedito Isaías Cavalcante, de 36 anos. O crime ocorreu no dia 19 de novembro de 2000. À época do crime, o então delegado Antônio Lima, realizou a prisão da vítima, Expedito Isaias, sob a alegação de que este portava uma arma de forma ilegal. Segundo testemunhas, após a prisão, que aconteceu na praça da rodoviária de Ourolândia, Expedito foi espancado durante todo o dia e foi deixado sem vida no Hospital Antônio Teixeira sobrinha, em Jacobina, vítima de um disparo de arma de fogo na cabeça. O caso teve grande repercussão à época, a ponto do então senador, Eduardo Suplicy (PT-SP), cobrar providências a Procuradoria-geral de Justiça do Estado da Bahia. Os promotores Dr. Luiz Alberto Lima Figueiredo, Dr. Luciano Pita Santos e do Dr. José Jorge Meireles de Freitas apresentaram denúncia à Justiça contra o acusado, que foi prontamente aceita pela Vara Crime de Jacobina, e o ex-delegado passou a ser considerado foragido da justiça, sendo preso após ser flagranteado por porte ilegal e tráfico de armas numa blitz da Polícia Rodoviária Federal, na região de Feira de Santana. Na época, o ex-delegado já tinha contra ele dois mandados de prisão preventiva em aberto pela Comarca de Jacobina, justamente, pela execução do agricultor, fato constatado pelos policiais rodoviários após consulta ao sistema SERPRO . Além disso, pesa contra o imputado o crime de formação de quadrilha. O réu foi Expulso da Polícia Civil de Jacobina por determinação da Justiça a pedido do Ministério Público (MP), em abril de 2001. O Júri é presidido pelo Juiz Bel Vicente Reis Santana Filho e se condenado, o ex-delegado pode pegar de 12 a trinta anos de prisão, conforme artigo 121 do Código Penal Brasileiro. Bahia acontece

Acidente sem vítima fatal na BA 220 que liga Poços a Campo Formoso-Ba


Hoje dia 23 de Junho por volta das 15:40, a senhora Quênia Roberta Godinho de 38 anos, vinha de poços à Campo Formos quando perdeu o controle em uma curva com seu carro Renout Sandero placa policial KND-3479 licença de Campo Formoso-Ba, Roberta vinha só de Poços para Campo Formoso, a SAMU esteve no local mais não precisou de seus serviços pois a mesma nada sofreu ,a Policia Militar também esteve no local do acidente.

Empresários de Campo Formoso dão golpe em fãs do Grupo Adois


No último dia 21 de julho de 2012 o Grupo de Arrocha Adois é Bem Melhor de Salvador-Ba, se apresentou com um belíssimo Show no povoado de Carrapichel interior de Senhor do Bonfim-Ba. Uma agência de eventos de Campo Formoso, chamada WR Produções anunciou a mais de um mês nos meios de comunicação de nossa cidade, rádios locais, carro de som na rede social que também o grupo ADOIS tocaria no Geladão G & A antigo Bar Kangaia no dia 21 de julho, com mais de 500 pagantes sendo o ingresso antecipado 10,00 e no dia do evento 15,00. Os fãs do grupo de arrocha estavam esperando pela apresentação do ADOIS depois da apresentação de Pepê da Bahia e do Focos do Forró, depois de muita espera Anderson Augusto Oliveira Santos o proprietário do local do evento mesmo não sendo o responsável pela festa e sendo apenas locatário do espaço subiu ao palco e pediu a presença dos produtores da festa, mais os mesmos não se encontravam no espaço do evento, os mesmos fugiram do local com todo o dinheiro arrecadado na bilheteria o que causou um imenso constrangimento ao proprietário da Casa de Show Anderson Augusto Oliveira Santos, com isso gerou um grande tumulto dentro e fora do espaço do evento, pessoas ameaçavam a todo estante destruir a casa de show e depredarem os bens ali encontrados, com esse clima tenso começaram a surgir algumas brigas sendo controlada só com a chegada da Policia Militar, o que era pra ser uma noite de festa se transformou em frustração para centenas de pessoas que esperava vê o show do Grupo ADOIS É BEM MELHOR de Salvador-Ba. Fonte: Esmeralda Notícias c